ADICIONADO AOS FAVORITOS
CADASTRE-SE CLUBE DE COMPRAS DE SUPLEMENTO

PREENCHA SEU NOME

VOCÊ DESEJA ?
EMAGRECER
GANHAR MASSA

Carboidrato a noite – Tire suas dúvidas

A nutricionista e colunista, Júlia Fasolo, conta tudo sobre comer carboidratos a noite. Tire suas dúvidas agora!
Seguidamente, ouço falar que emagrecer se resume em tirar o carboidrato da noite. As quantias e momentos que devemos incluí-lo nas refeições depende de uma série de fatores.
A grande questão é usar o bom senso. Os carboidratos são nossa fonte primária de energia. Inevitavelmente, fazer dieta da proteína irá depletar muita massa magra, pois a proteína muscular será a primeira a disponibilizar os estoques de energia.
Se você não treinou em um determinado dia, não vai consumir a mesma quantidade de carboidratos que deveria em um dia de treino intenso. Assim como, em dias de treinos menos intensos não irá precisar de tanto carbo como em dias de treino forte.
Para hipertrofia muscular (não necessariamente aumento de volume e sim de qualidade), precisamos ingerir mais carbo nas refeições pré e pós-treino e não importa o horário, isso se fará necessário, sim. Não compensa deixar o carbo de lado na refeição pós-treino para aumento da liberação de Gh (hormônio do crescimento) durante o sono, porque o balanço será negativo e não haverá crescimento muscular. Nesse caso, as proteínas seriam transformadas em glicogênio para repor a energia e não seriam destinadas ao aumento de síntese protéica nos músculos.
Para queimar gordura, precisamos de uma grande quantidade de músculos que consomem muita energia para se recuperar e crescer. Sem eles, a necessidade energética cai drasticamente e teremos facilidade em acumular gordura corporal.
Músculos são reservas de glicose e após um treino exaustivo precisamos repor os estoques de glicogênio. De forma alguma, essa glicose será transformada em gordura nesse momento. Eu mesma, “seco” ingerindo muito carbo depois de treinos extenuantes mesmo sendo às 10h da noite. Mas é claro, que se passarmos do ponto em alguma situação inadequada, iremos engordar.
A questão é usar carboidratos de boa qualidade como massas integrais, aveia, batata doce, arroz integral, por exemplo. As escolhas e quantias deverão ser osciladas de acordo com a necessidade do dia e de cada indivíduo, salvo às exceções.
Não existe uma fórmula mágica, existe o bom senso como já mencionei antes. Não tem por que comer grandes quantidades de carbo se o treino não foi intenso e nem em um dia que não teve atividade física nenhuma. Mulheres com objetivos muito específicos, comum em meu consultório, precisam fazer uma oscilação de carboidratos ainda mais inteligente e bem orientada. Hoje em dia, a maioria prefere ganho de volume nos membros inferiores e definição no abdômen e membros superiores.
O café-da-manhã, pré e pós-treino são as refeições que considero principais para uma ingestão maior de carbo. Não é ter medo do carboidrato e sim de comer em excesso nas circunstâncias erradas.

Fonte: Júlia Fasolo e Bom Corpo.

AVALIE ESSE POST

AVALIAÇÃO REGISTRADA COM SUCESSO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

RUIM

EXCELENTE

4 AVALIAÇÕES MÉDIA 8.0

VEJA TAMBÉM