ADICIONADO AOS FAVORITOS
CADASTRE-SE CLUBE DE COMPRAS DE SUPLEMENTO

PREENCHA SEU NOME

VOCÊ DESEJA ?
EMAGRECER
GANHAR MASSA

A polêmica sobre Carboidrato vs. Dieta

É possível emagrecer comendo carboidrato? Mitos e Verdades sobre o assunto.

A nutricionista e colunista Mari Póvoas tira as dúvidas sobre como o carboidrato pode ajudar ou atrapalhar em sua dieta.

A nutricionista Mari Póvoas

A nutricionista Mari Póvoas

Hoje em dia, a quantidade de informação sobre alimentação e estilo de vida é algo gigantesco. A busca pelo corpo ideal é incessante, o que faz muitas pessoas aderirem, muitas vezes, a dietas malucas, desequilibradas e que, em longo prazo (algumas delas a curto), podem trazer consequências desagradáveis para o organismo.

Um assunto muito abordado por revistas/sites/blogs, etc., é o consumo de carboidratos na dieta, ou a falta dele, na questão de ganho de peso, ganho de massa, perda de peso e gordura corporal. Acontece que, muitas vezes, tem-se uma ideia errada em relação a esse nutriente que, na maioria das vezes, é citado como grande vilão do excesso de peso e dessas pessoas que vivem em busca do tão sonhado bom corpo. É muito comum encontrarmos pessoas que excluem parcial ou totalmente o carboidrato da dieta, com a o objetivo de ter um corpo magro, “seco” e definido. Acontece que, em se tratando de praticantes de atividade física, devemos prestar muita atenção neste nutriente.

O que todos devem saber é que, apesar de as proteínas e as gorduras também serem utilizadas como fonte energética, os carboidratos são a principal fonte de energia do nosso organismo. Isto porque, quando totalmente metabolizados, fornecem grande quantidade de energia muito importantes para o seu desempenho, na execução de movimentos e contração muscular.

Nosso corpo possui dois estoques de glicogênio, que é a forma sob a qual os carboidratos são armazenados em nosso organismo. A primeira delas é o glicogênio hepático (no fígado) garante que a glicemia (quantidade de açúcar no sangue) esteja sempre equilibrada, a outra é o glicogênio muscular, que é da onde o corpo tira a energia quando o corpo necessita. Os estoques de glicogênio são limitados e, durante o exercício, vão sendo depletados, por isso, é muito importante que sejam repostos, justificando a importância do consumo de carboidratos por praticantes de atividade física.

Quando ocorre um consumo inadequado e insuficiente de carboidratos, os estoques de glicogênio não são repostos, o que acontece é a piora do rendimento, especialmente em praticantes de exercícios de força e modalidades rápidas, de curta distância, já que são os grupos em que o estoque de glicogênio é mais exigido.

O consumo e a divisão dos carboidratos entre as refeições do dia são diferentes, dependendo de cada indivíduo, da prática ou não de exercícios, da modalidade que ele pratica, fora das características pessoais de peso, altura e etc.  Mas, vale salientar que o consumo desse nutriente é muito importante e não deve ser totalmente retirado da dieta. É claro que há casos específicos de atletas, especialmente os fisiculturistas, que fazem ciclos de dieta totalmente restritas de carboidratos, mas sempre por um tempo curto, visando o dia da competição e depois voltam a consumi-lo.

Um indivíduo normal, que apenas uma busca boa saúde e um corpo saudável e bem torneado, deve se preocupar não apenas com a quantidade, mas também com a qualidade do carboidrato que vem consumindo. De maneira geral, devemos sempre dar preferência aos carboidratos complexos, como os grãos e cereais integrais, deixando para os mais simples para imediatamente antes e depois do treino. Esse detalhe faz toda a diferença quando o assunto é queima de gordura e acúmulo de tecido adiposo, por isso, preste atenção e troque o açúcar refinado, pão branco, arroz branco, macarrão, etc., por suas versões integrais!

O equilíbrio entre os nutrientes entre si e uma dieta personalizada é muito importante para o sucesso de qualquer objetivo, seja ele ganho de força, ganho de massa, perda de gordura, etc. Cada indivíduo é único e submeter-se a dietas da moda pode acarretar em problemas de saúde, desnutrição e diminuição do metabolismo, levando ao efeito sanfona. Portanto, nada de dietas radicais, o equilíbrio é a base da boa saúde e do corpo ideal!

Gostou das dicas da nutri Mari Póvoas? Curta e compartilhe!

Fonte: Mari Póvoas e Bom Corpo.

AVALIE ESSE POST

AVALIAÇÃO REGISTRADA COM SUCESSO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

RUIM

EXCELENTE

12 AVALIAÇÕES MÉDIA 8.3

VEJA TAMBÉM