ADICIONADO AOS FAVORITOS
CADASTRE-SE CLUBE DE COMPRAS DE SUPLEMENTO

PREENCHA SEU NOME

VOCÊ DESEJA ?
EMAGRECER
GANHAR MASSA

Como a gordura saturada ajuda na Dieta Paleo

O nosso colunista Coach Teco Mendes explica o motivo de a gordura saturada ajudar na Dieta Paleo, descubra agora!

O coach Teco Mendes

O coach Teco Mendes

Por que a Gordura Saturada é bem vinda na Dieta Paleo?

Se eu te perguntar o que o coelho mais gosta de comer, qual sua resposta? Cenoura, certo? Vemos nos desenhos, na páscoa temos coelhos de chocolate comendo cenourinhas também de chocolate, etc. Mas, e se eu te disser que se você der uma cenoura a um coelho ele vai preferir ficar comendo suas folhinhas verdinhas e não a cenoura em si? Ué…

Tudo começou com o ator Clark Gable e um filme de 1934 chamado “It Happened one night” em que ele representava um cara descolado e sarcástico que em determinada cena ele fala enquanto come uma cenoura. Alguns anos depois, criaram o Pernalonga inspirado neste personagem de Clark e na época todo mundo fazia essa ligação com o filme. O tempo passou, o filme ficou pra trás, Pernalonga foi um sucesso que atravessou décadas e décadas e ninguém mais sabe que quem come Cenoura é só o Pernalonga e não todos os coelhos do mundo.

Uma outra história interessante e similar que vou super resumir em alguns passos:

Um Patologista Russo fez um experimento dando colesterol a Coelhos e esses apresentaram depósitos nas artérias e outros tecidos (claro que iria dar algo errado, coelhos são herbívoros). Aí surgiu a primeira ideia de que colesterol no sangue aumenta a incidência de placas nas artérias.

Aí surgiu Ancel Keys, que é o responsável pela maior pegadinha da história. Ele era um Bioquímico/Cientista/Pesquisador/Político e acreditava neste estudo. Em uma convenção na Itália, viu que em Nápoles não havia problemas cardíacos, exceto pelos ricos que comiam mais carne e gordura. Aí se convenceu que comer gordura aumenta o colesterol e por consequência disso, aterosclerose.

Em 1953, ele publicou o famoso estudo dos sete países que quis provar quanto maior o consumo de gordura, maior o índice de ataques cardíaco. Acontece que ele tinha dados de 22 países, mas escolheu sete para justificar sua teoria. Se você colocasse todos 22 num gráfico, não haveria correlação entre consumo de carnes e doenças do coração. Um estudo “forjado”.

Os pesquisadores da época, inclusive a American Heart Association sabiam que este estudo foi tendencioso e mal feito, criticavam muito essa teoria ligando a gordura ao aumento de colesterol e ao consequente aumento de doenças cardíacas.

Em 1961, Ancel Keys com muito prestígio no meio político começa a fazer parte do comitê da American Heart Association e a defender com unhas e dentes sua teoria.

Em 1968, o governo americano criou uma comissão para definir as orientações nutricionais para a população. E entre muitos Dogmas, politicagem, brigas de EGO e nada de ciência, foi criada a diretriz nutricional com a demonização da gordura. Uma decisão política com efeitos devastadores na saúde da população mundial, uma vez que a influência americana é muito grande. Os cardiologistas da época ficaram revoltados, mas o resultado deste movimento você já sabe qual foi.  A pirâmide alimentar com a base cheia de grãos e carboidratos difundida no fim dos anos 70 e que muita gente usa até hoje.

Conforme Gary Taubes, autor do excelente livro “Por que engordamos e o que fazer a respeito”, não há um único estudo até hoje relacionando gordura saturada a qualquer problema de saúde (livro lançado em português no Brasil no mês passado!)

É uma quebra de paradigma muito grande. Crescemos com produtos Lights e Diets, separando a gordura da carne e achando que o corpo prefere carboidratos como forma de energia. Mas se você for parar para pensar, nós evoluímos por 2,5 milhões de anos comendo gordura de caça e colhendo vegetais e frutos. Não havia agricultura até 10.000 anos atrás para nos dar uma grande disponibilidade de carboidratos. Se o carboidrato é melhor para o corpo, por que armazenamos gordura em abundância e pouquíssimo carbo para épocas de fome? Se nosso desempenho não é bom com gordura, como fazíamos para caçar em jejum que era quando mais precisamos de comida e estar no auge da rapidez, força e clareza de raciocínio? Se comer gordura acumula gordura, eu não deveria ficar inchado e retido se eu beber muita água seguindo esse pensamento? Essas perguntas e mais, como o corpo trabalha com os diferentes tipos de “combustível”, seus mecanismos, as doenças relacionadas a uma dieta alta em carboidratos, as vantagens para saúde e desempenho de ficar em LCHF eu vou detalhar no próximo artigo! Até lá te convido a conhecer meu Blog sendopaleo.com que tenho certeza que vai encontrar outros paradigmas a serem quebrados.

E cenoura é Paleo! Mas, Bacon também.

Um abraço,

Coach Teco Mendes.

Fonte: Teco Mendes e Bom Corpo.

AVALIE ESSE POST

AVALIAÇÃO REGISTRADA COM SUCESSO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

RUIM

EXCELENTE

2 AVALIAÇÕES MÉDIA 10.0

VEJA TAMBÉM