ADICIONADO AOS FAVORITOS
CADASTRE-SE CLUBE DE COMPRAS DE SUPLEMENTO

PREENCHA SEU NOME

VOCÊ DESEJA ?
EMAGRECER
GANHAR MASSA

Mitos e verdades sobre cerveja e treino

Você sabia que aquela cerveja no final de semana pode prejudicar muito o seu treino? É verdade, as bebidas alcoólicas em geral acabam prejudicando a evolução física por vários fatores, como a deficiência na absorção de vitaminas e minerais, problemas na produção de testosterona, desidratação corporal, entre tantos outros. Este artigo tem o objetivo de mostrar mitos e verdades de se ingerir bebidas alcoólicas para quem treina.

O álcool sempre ganha o título de grande inimigo da musculação, isso por causa de fatores básicos e evidentes. Para começar, o fisiculturismo exige em primeiro lugar uma dieta equilibrada. Pois, mesmo passando toda a semana seguindo uma dieta rigorosa e treinando muito, esse resultado acaba sendo praticamente sabotado por aquela cerveja do final de semana. Os dois não combinam, uma vez que o corpo evolua, a alimentação precisa ser constante e necessária, o álcool acaba prejudicando a absorção de grande parte dos nutrientes e desregulando outras funções do organismo.

O que acontece com o organismo quando recebe a bebida alcoólica? Ela é absorvida principalmente pelo intestino delgado, a menos que seja numa quantidade muito pequena, quando é absorvida pelo estômago e o cólon. Em todo caso, acontece uma breve transformação das funções corporais para a adaptação do organismo aos efeitos do álcool. O fígado, então, produz uma enzima chamada desidrogenase (ADH) que transforma o álcool em acetaldeído, uma substância altamente tóxica que acaba se ligando às proteínas e modificando suas estruturas. Toda a alteração metabólica decorrente disso ocasiona até mesmo em acúmulo de gordura no fígado.

cerveja-treino01

Um dos problemas em curto prazo que acaba sendo um dos maiores inimigos da boa forma é a diminuição da capacidade do corpo em absorver vitaminas e minerais. Pois, enquanto o fígado está trabalhando para eliminar as toxinas, acaba eliminando também outras vitaminas e minerais que deveriam ser absorvidas. Com isso, o corpo acaba eliminando uma grande quantidade necessária de nutrientes pela urina. Ou seja, vai faltar vitamina e vai sobrar gordura. Por isso, o rendimento do atleta costuma ficar muito denegrido após um fim de semana de bebedeira.

A bebedeira acaba causando deficiência de vitaminas B1, B2, B6, B12 e C, com todas as vitaminas importantíssimas para quem pratica musculação. É praticamente impossível conseguir massa muscular quando se está deficiente dessas vitaminas. A vitamina B2, por exemplo, é responsável por favorecer o metabolismo na sintetização de gorduras, açúcares e proteínas.

Na parte hormonal, o álcool também trabalha de forma prejudicial. O álcool interfere no hipotálamo, na hipófise e também nos testículos, que são os encarregados pela função reprodutiva de testosterona, o hormônio masculino principal responsável pela característica e força muscular. Por isso que, quem bebe muito acaba com o tempo, perdendo boa parte das principais características masculinas. Em mulheres, esse caso também se agrava, ocasionando problemas severos no metabolismo ósseo, assim como os distúrbios menstruais decorrentes também do desequilíbrio hormonal.

A diminuição da síntese proteica em decorrência da ingestão de bebida alcoólica sempre acontece, até mesmo em pouca quantidade. O problema é que, quem espera resultados, não pode nem pensar em abalar a sua capacidade de sintetização de proteínas. Calcula-se para quem costuma beber muito, uma perda de até 20% da musculatura, que acaba sendo substituída por células de gorduras no final da história.

Devemos lembrar também da desidratação, especialmente para quem prefere cerveja, pois tem efeito diurético. É bom saber que quando se está indo muito ao banheiro por beber cerveja, o que está saindo não é necessariamente a cerveja. O que sai é líquido em exagero. O corpo humano é constituído cerca de 70% de água, sendo importante ao funcionamento de tudo. E com o efeito diurético, é possível perder até sais minerais como o cálcio.

A fadiga é o inimigo da boa forma também. Quanto mais energia em um treino, melhor. O corpo precisa trabalhar forte operando com o máximo de sua capacidade física, para que os músculos possam se regenerar durante o descanso normal. Bebidas alcoólicas prejudicam as horas de sono do atleta. Como é durante o descanso que os músculos se recuperam e crescem, um corpo fadigado jamais vai conseguir obter todo o resultado que conseguiria num processo normal de sono e descanso. Sendo que, ainda mais depois de uma bebedeira, o corpo gasta energia a mais para poder se recuperar totalmente e isso pode levar mais de 48h.

cerveja-treino02

Tudo pode ficar pior por causa dos efeitos nocivos do álcool no sistema nervoso. Além de prejudicar no tempo de reação, também acaba denegrindo a coordenação motora. O consumo de bebidas alcoólicas por muito tempo acaba lesando de vez o sistema nervoso, ainda mais, em caso de alcoolismo, causar um atrofiamento do cérebro.

Uma das outras coisas prejudiciais, é a falsa sensação de que seu desempenho não está sendo prejudicado. Acontece que os exercícios precisam de um ciclo evolutivo, é aí que a boa dieta entra. Imagine fazer uma dieta regrada e quando chega ao final de semana, toda ela é desequilibrada pelo processo de digestão do álcool pelo organismo, ao iniciar a semana, certamente não terá o mesmo rendimento de quando terminou. O ganho muscular realmente não é uma tarefa fácil, exige disciplina e muito treino.

Você concorda com os mitos e verdades sobre a cerveja e o treino?

Fonte: Treino Mestre com adaptação Bom Corpo.

AVALIE ESSE POST

AVALIAÇÃO REGISTRADA COM SUCESSO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

RUIM

EXCELENTE

19 AVALIAÇÕES MÉDIA 9.2

VEJA TAMBÉM