ADICIONADO AOS FAVORITOS
CADASTRE-SE CLUBE DE COMPRAS DE SUPLEMENTO

PREENCHA SEU NOME

VOCÊ DESEJA ?
EMAGRECER
GANHAR MASSA

Cutting – Tudo o que você precisa saber

Na musculação é o processo para as pessoas que desejam perder gordura, tentando minimizar ao máximo a perda de massa muscular magra. Normalmente, esse processo é feito em revezamento com o bulking, que é quando o atleta treina e come com o intuito de ganhar muito peso e muita massa muscular.

São processos de fases feitas com estratégia para ganho de massa e para definição, e manutenção da massa muscular. Lembrando que o bulking é feito meses ou anos antes de um campeonato. E o cutting é realizado para a fase de definição muscular onde o atleta tenta ficar o mais seco possível.

O começo da estratégia é fazer o bulking, primeiro se ganha o peso e a massa muscular, para depois perder a gordura e buscar uma definição adequada. No bulking, normalmente o consumo de proteínas e carboidratos deve ser bem elevado.
Durante o cutting, a fase que busca a diminuição da porcentagem de gordura corporal, a dieta é alterada, diminuindo o consumo de carboidratos. Com a dieta alterada, deve-se tomar cuidado para não diminuir demais a quantidade de energia que será ingerida, para não perder a massa muscular adquirida durante o bulking.
O bulking e o cutting são processos árduos e inevitáveis para a construção de um bom corpo. Conhecendo seu corpo e seguindo a risca o plano traçado, o objetivo será alcançado. Sempre consulte um profissional para te auxiliar.

Para ficar definido, existe uma forma bem eficaz que é arrancar a gordura enquanto mantém músculo. Existem algumas estratégias usadas por fisiculturistas, para manter massa muscular enquanto acelera o processo de eliminação de gordura. Manter massa muscular não é só importante para a estética, mas para prevenir também que o metabolismo não diminua.

Descubra as 9 dicas para acelerar a fase de cutting e perder mais gordura:

1. Aumente as fibras

A fibra diminui a velocidade da digestão dos carboidratos e a velocidade que eles entram na corrente sanguínea. Quando a velocidade na digestão de carboidratos cai, os níveis de insulina caem também, o que favorece a queima de gordura. Estudos mostram que uma dieta rica em fibras está associada a baixos níveis de gordura corporal quando comparadas a dietas pobres em fibras. Se você tem cortado calorias para perder peso e não tem visto uma estagnação nos resultados, poderia trocar alimentos com poucas fibras por outros ricos em fibra, como o arroz branco pelo arroz integral. Você pode incluir pequenas porções de vegetais ricos em fibras em todas as refeições.

2. Use os MCTs

Triglicerídeos de cadeia média são gorduras que queimam rapidamente no organismo prevenindo a quebra de massa muscular e auxiliando no fornecimento de energia em um cutting. Essencialmente os MCTs fornecem energia de alta qualidade e não são armazenados como gordura, prevenindo a perda de massa muscular, sendo queimados preferencialmente no lugar do tecido muscular.
O seu corpo vai começar a transformar a gordura em energia e os MCTs serão queimados no lugar da massa muscular ou do glicogênio, resultando em menos gordura e mais massa muscular no decorrer do tempo.

3. Arginina e Leucina após o treino

Mesmo em cutting, a refeição pós-treino deve conter uma quantidade decente de carboidratos, eles aumentam os níveis de insulina, o que paralisa a ação de hormônios catabólicos. Os aminoácidos arginina e leucina também induzem o aumento da insulina. Adicionar 2-4g de arginina e 3-4g de leucina no pós-treino pode ajudar a promover uma resposta anabólica ainda maior. Quanto maior esta resposta após o treino, mais músculo você conseguirá manter durante o cutting.

4. Use termogênicos em dias que consumir mais carboidrato

Apesar do consumo de carboidrato ser altamente controlado em cutting, não é uma má ideia aumentar levemente a quantidade de carbos em dias que você realmente for precisar deles, por exemplo, em dias que for treinar grupos musculares maiores como as pernas ou costas. Os termogênicos podem ser úteis nestes dias. Os estimulantes encontrados nos termogênicos podem aumentar a queima de gordura gerada pelo cutting, pois aumentam a velocidade do metabolismo. Nada melhor que usá-los preferencialmente em dias que o consumo de carboidratos for maior.

5. A dieta é uma prioridade maior que os aeróbicos

Um fisiculturista que concede uma atenção maior a dieta do que ao aeróbico sempre conseguirá manter mais massa muscular que o atleta que concede mais atenção ao aeróbico e menos atenção à dieta. Quanto mais massa muscular você tiver e manter, maior será a velocidade do seu metabolismo. Quando o assunto é cutting, limite os aeróbicos a sessões que não ultrapassem 45 minutos. Se você acha que precisa queimar mais calorias, em vez de exagerar nos aeróbicos, corte carboidratos e gorduras da dieta.

6. Não treine demais, cuidado com o Overtraining

O maior erro que alguém pode cometer em um cutting é exagerar no treino e acabar fazendo mais séries do que o necessário com o intuito de queimar mais calorias ou algo do gênero. Treinar demais correndo o risco de entrar em overtraining aumenta os níveis de cortisol, que é um hormônio altamente catabólico. O cortisol diminui a testosterona e você ficará mais fraco e pequeno. O cortisol também faz com que o corpo use mais aminoácidos e tecido muscular como energia e ainda detona seu sistema imunológico. Afetar o sistema imunológico é a chave para paralisar o ganho de massa muscular.

melhores-exercicios-gluteos07

7. Faça bom uso da Glutamina, Vitamina  C e E

Os três podem ajudar o metabolismo na luta contra o cortisol, este trio de nutrientes podem conter as ações do cortisol, o que consequentemente irá ajudar a manter os níveis de testosterona e a sua massa muscular durante o cutting.

8. Ômega-3 e CLA, também podem ser úteis.

Com certeza precisamos diminuir o consumo de gorduras durante o cutting, mas existem dois tipos delas que fazem justamente o oposto (Ômega-3 e CLA). O Ômega-3 encontrado no salmão e em outros alimentos e em suplementos tem a capacidade de redirecionar a gordura para ser usada como energia em vez de ser armazenada no tecido adiposo. Um estudo mostra que o Ômega-3 promove a retenção de nitrogênio em situações catabólicas. Assim como o Ômega-3, o CLA também pode ser útil. Este suplemento pode interferir na ação de algumas enzimas, diminuindo a quantidade de gordura que é armazenada no corpo.

9.  Selênio e Cálcio

Enquanto a maioria das pessoas focam nos macronutrientes como a gordura, carboidrato e proteína – eles geralmente esquecem dos pequenos: os micronutrientes como o selênio e cálcio. O selênio é um mineral difícil de conseguir que ajuda o funcionamento normal da tireoide. Pessoas em cutting podem apresentar uma queda nos hormônios da tireoide. O cálcio também pode ser útil na queima de gordura, um estudo mostrou que mulheres com uma dieta rica em cálcio perderam mais peso do que aquelas que não tinham uma ingestão adequada do nutriente, outros estudos realizados com animais também sugerem que o cálcio pode favorecer a perda de gordura.

Fonte: Bodybuilding com adaptação Bom Corpo.

AVALIE ESSE POST

AVALIAÇÃO REGISTRADA COM SUCESSO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

RUIM

EXCELENTE

3 AVALIAÇÕES MÉDIA 4.3

VEJA TAMBÉM