ADICIONADO AOS FAVORITOS
CADASTRE-SE CLUBE DE COMPRAS DE SUPLEMENTO

PREENCHA SEU NOME

VOCÊ DESEJA ?
EMAGRECER
GANHAR MASSA

Tudo o que você precisa saber sobre a cetose

Você começa uma dieta baixa em carboidratos, sem pão, massas e todos os derivados de cereais, assim como açúcares, tanto os refinados como os naturais, depois de algum tempo, o nosso corpo entra em cetose.

Entrar em cetose significa que acabou o glicogênio do fígado, que começa a usar a gordura diretamente para produzir energia, em vez de usar a glicose, como normalmente faz. A cetose foi revelada pelo Dr. Alfred Bauer, em 1962, sendo um estágio no catabolismo que ocorre quando o fígado converte gorduras em ácidos graxos e corpos cetônicos, que vão ser usados pelo corpo para produção de energia.

As polêmicas em relação à cetose, são de que faz mal à saúde, de que torna uma pessoa diabética,etc. Alguns nutricionistas até mesmo especulam que estar em cetose pode ter sido um estado natural do nosso organismo na era paleolítica, quando a alimentação consistia principalmente da caça, quando não existia a agricultura, ou seja, o ser humano não comia cereais, e raramente alguma fruta ou tubérculos, quando os encontrava.

Muitas pessoas confundem cetose com cetoacidose diabética, o que é um problema de indivíduos com diabetes tipo I, raramente acontecendo em diabetes tipo II. Como o pâncreas não consegue produzir insulina, todo o processo fica desregulado, tornando o ph do sangue mais ácido e causando vários problemas, sendo os rins aqueles que são primeiramente afetados.

Se você tem diabetes ou se tem histórico em familiares próximos – pai, mãe, irmãos, consulte um médico antes de começar uma dieta que seja baixa em carboidratos. E se sentir mal quando estiver seguindo uma dieta cetogênica, consulte o seu médico assim que possível.

Muita gente sabe que entrou em cetose por sentir uma mudança no odor da urina e do hálito, que passa a ter um cheiro de acetona e isso não acontece em todas as pessoas.

Você pode ter enjoo, fraqueza, tremores, desidratação, alteração de humor, dores de cabeça, tontura e sonolência, mas para a maior parte das pessoas esses sintomas são leves e passageiros, tornando-se menos constantes conforme a dieta vai avançando. O mais importante é manter um elevado consumo de água para aliviar estes sintomas e se possível consumir bebidas com eletrólitos – sem açúcar, naturalmente, ou o processo de cetose é interrompido.

Depois de vários dias em cetose, quando o corpo se habituar a esse processo, muitas pessoas relatam sentir um aumento de energia, estarem mais alertas e sentirem-se melhor no geral, por isso os sintomas não são sempre apenas negativos.

Os corpos cetônicos são formados por um processo chamado de cetogênese, a partir de duas situações:

Quando seu corpo se encontra com baixos níveis de glicose no sangue, depois de esgotados certos estoques de glicogênio;

Quando seu corpo tem excesso de glicose no sangue, e nenhuma ou pouca capacidade de armazenar glicogênio nos músculos e fígado.

Nestes dois casos, como o organismo está precisando de energia, ele começa a quebrar gorduras em corpos cetônicos para disponibilizar energia para os mais diversos órgãos e tecidos.

Existem três diferentes tipos de corpos cetônicos, são eles:

Aceto-acetato

Acetona

Ácido Beta-Hidroxibutírico

Cada um deles possui sua finalidade, e são utilizados em níveis diferentes, mais especificamente na mitocôndria, como parte do ciclo de Krebs, gerando energia.  Todos são expelidos seja pela urina ou expiração, caso não utilizados.

Algumas dietas que seguem esse padrão são:

Dieta Cetogênica

Dieta Paleo

Dieta Atkins

É importante frisar que se você não tem diabetes, é bem provável que nunca consiga chegar em níveis tão altos de cetose a ponto de oferecer riscos. Já que até os níveis mais baixos de produção de insulina ajudam a dar o sinal para que o organismo controle a produção de corpos cetônicos.

Conheça os benefícios:

Estar em cetose possui vários benefícios, como a perda rápida de gordura, principalmente na zona da cintura/estômago. A perda rápida inicial ajuda quem está fazendo dieta a se sentir motivado e continuar seguindo o programa. Ocorre uma diminuição da glicose (açúcar) no sangue, o que se traduz em sentir-se satisfeito por muito mais tempo e ter menos fome em geral. O desejo fisiológico por doces e petiscos quase que desaparece, sendo assim mais fácil lidar com o apetite emocional.

Outra grande vantagem é a manutenção da massa magra, o que não acontece em dietas de redução de calorias. Com isso, fica mais fácil realizar exercício físico e como bônus o metabolismo acelera, o que ajuda a queimar mais calorias também. Ter um nível adequado de massa magra assegura um gasto caloria maior.

A cetose é ótima para ajudar na retenção de líquidos, um problema muito comum nas mulheres. Pode também acontecer a diminuição dos sintomas da TPM, como dores e cólicas, e muitas mulheres com ovários policísticos relataram uma grande melhoria nos seus sintomas quando estavam em cetose. Embora não seja comprovado cientificamente, existem rumores de que a própria fertilidade feminina aumenta muito em cetose, por isso se você não deseja engravidar, tome precauções extras enquanto estiver numa dieta cetogênica.

Estar sempre em cetose é quase impossível, pois apenas uma pequena quantidade de carboidratos pode fazer o corpo sair desse estado. A quantidade em gramas de carboidratos varia de pessoa para pessoa, mas para se manter nesse estado não se é aconselhado consumir mais que 30 a 40 gramas de carboidratos por dia, embora os limites variem entre cada indivíduo e o seu organismo. A cetose faz parte da Dieta Dukan apenas durante a fase Ataque.

Para quem pretende fazer uma dieta cetogênica em longo prazo é ter muito cuidado para não ficar sem nutrientes essenciais para uma boa saúde, como vitaminas e minerais, tendo sempre atenção para consumir mais água do que o normal, pois em cetose eliminamos muitos líquidos.

dieta-cetogenica

AVALIE ESSE POST

AVALIAÇÃO REGISTRADA COM SUCESSO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

RUIM

EXCELENTE

7 AVALIAÇÕES MÉDIA 9.7

VEJA TAMBÉM